quarta-feira, 8 de abril de 2009

Sonho...

Aparelhei o barco da ilusão
E reforcei a fé de marinheiro.

Era longe o meu sonho, e traiçoeiro

O mar…

(Só nos é concedida

Esta vida

Que temos;

E é nela que é preciso

Procurar

O velho paraíso

Que perdemos).

Prestes, larguei a vela

E disse adeus ao cais, à paz tolhida.

Desmentida,

A revolta imensidão

Transforma dia a dia a embarcação

Numa errante e alada sepultura…

Mas corto as ondas sem desanimar.

Em qualquer aventura,

O que importa é partir, não é chegar.


(Miguel Torga)

36 comentários:

  1. Que a alegria da Páscoa

    invada o seu coração

    e o daqueles a quem ama,

    irradiando luz para iluminar

    e fazer brilhar o mundo em

    que vivemos, enchendo-o de

    AMOR, SAÚDE, PAZ

    Feliz Páscoa

    ResponderEliminar
  2. Hola cielo precioso escrito
    un beso desde mi Luna
    Felices Pascuas

    ResponderEliminar
  3. Lindo o Poema de Torga.
    Sabem,tive que aprender com a minha irmã Guida,a gostar dele.
    Hoje é um grande Amor.Ñ foi Amor à 1ª vista.
    Há coisas...
    Beijo para todos.
    isa.

    ResponderEliminar
  4. Volta-se sempre ao local da partida.É como uma crença.
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Precioso poema gracias Argos por compartirlo, besitossss

    ResponderEliminar
  6. Meu amigo ARGOS,

    - ese barco para navegar..
    - ese sueño bonito para poder imaginar, descansar y disfrutar..

    Soñar y dormir es un tercio de nuestra vida, por lo tanto aprovechalo bien..

    Um grande abraço meu amigo

    ResponderEliminar
  7. Carissimos amigos

    Ficando à espera de partir para Portugal na próxima semana, passei para lhes desejar uma feliz e santa Páscoa!

    Domenico

    ResponderEliminar
  8. Genial! aunque traducido no es lo mismo... yo digo lo que importa es el ahora.
    besos y amor
    je

    ResponderEliminar
  9. Argos,

    Muito bonito este poema de Miguel Torga, mais um dos nossos “Poetas do Parque”, que teremos a oportunidade de visitar e falar um pouco mais sobre ele.

    Penso que este poema se poderia resumir na seguinte frase: “o sonho alimenta a vida”, ou melhor ainda e citando outro grande poeta “o sonho comanda a vida” (António Gedeão).

    Com grande carga simbólica, o poema mostra-nos o homem como um "sonhador", ele vai aparelhar o “barco da ilusão”. Mas esse sonhador é, em simultâneo, um homem com grande determinação e coragem, pois procura o paraíso perdido e vai à luta sem desanimar.

    O “barco” simboliza a possibilidade da viagem, da mesma forma que o "sonho” permite que o homem procure o seu caminho. Ele parte em busca de novos horizontes com “a fé de marinheiro”, lutando contra o mar “traiçoeiro” e enfrentando “as ondas sem desanimar” na busca da realização do seu sonho.

    Desculpa Argos, mais uma vez já me excedi!...

    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  10. Quero desejar uma abençoada Páscoa e agradecer a visita que tenho sempre recebido de todos os amigos daqui desse espaço maravilhoso!

    Blog Música do Brasil
    www.everaldofarias.blogspot.com

    Um forte abraço a todos!

    ResponderEliminar
  11. Olá Princesa,

    Obrigado pela mensagem e uma feliz Páscoa para ti também!

    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Desejos de uma boa Páscoa directamente para a…Luna!

    Um beijo e volta sempre

    ResponderEliminar
  13. Isa,

    Fiquei feliz por ter vindo até aqui e surpreendido com a revelação!
    Mas o que importa é que “aprendeu” a gostar de Torga!

    Abraço e feliz Páscoa

    ResponderEliminar
  14. Olá José,

    Obrigado pela mensagem.
    Não sei se se volta sempre ao ponto de partida...

    Abraço e Feliz Páscoa

    ResponderEliminar
  15. Arwen,

    Fico feliz por teres gostado do poema.
    Miguel Torga é um dos meus poetas preferidos, espero que daqui a uns tempos seja também um dos teus!

    Abraço e feliz Páscoa

    ResponderEliminar
  16. Olá Poseidón,

    sigo à risca aquela frase que diz que é pelo sonho que vivemos...

    Abraços

    ResponderEliminar
  17. Domenico,

    Uma Santa Páscoa para si e para os seus.
    Espero que a estadia em Portugal lhe seja muito agradável!

    Abraço e volte sempre

    ResponderEliminar
  18. Olá Sedemiuqse

    Eu julgo que os poemas devem ser lidos, sempre que possível, na língua materna.
    Com as traduções perde-se muito do sentimento, mas ás vezes é mesmo impossível lê-los no idioma original!

    Feliz Páscoa e um abraço

    ResponderEliminar
  19. Olá Tétis,

    Julgo que não te excedeste…

    Abraço

    ResponderEliminar
  20. Everaldo,

    Uma Santa Páscoa par si.
    Nós é que agradecemos pelo seu magnífico espaço!

    Um abraço e obrigado

    ResponderEliminar
  21. Estoy visitando personas importantes como Tu
    buenas fiestas !!!
    .......(...(`.-``“´´-.´)...)........
    ........)......--.......--....(.....
    ......./......(o..._...o)....\\......
    .......\\.........(..0..)......./....
    ...__.`.-._...“=“.._.-.´.__........
    ./.......“#.“#.,.--.,.#“.#.“....\\...
    .\\__))..........“#“......... ((__/..
    __###########______##########
    _##############___#############
    ################_##############
    ###############################
    _#############################
    __###########################
    ____######################
    _______#################
    _________############
    ___________#########
    _____________#####
    _____________####
    _____________###

    ResponderEliminar
  22. Salvé Argos!
    Torga!!
    Que bom reler Torga, sempre!
    Sim...de facto a vida é feita mais de partidas que chegadas.
    Mal pensamos estar "estáveis" em qualquer quadrante de tempo seja em que local ou com quem...numa fracção de segundo - e apenas por uma questão evolutiva - fomos capazes de passar uma qualquer fase ou patamar da vida.
    Depois vem a adaptação ao novo...enquanto o velho(hábitos, percursos,situações caducas, ou gente que já nada nos diz) morre,(?) fica para trás. A nossa caminhada não se compadece com lamúrias, dores, lágrimas, e outras coisas mais....de tantos "ais"! Veja lá se por vezes e passados uns 30 dias - e o homem tem a capacidade de se adaptar a qualquer ambiente em 3 semanas - nem mais nos lembramos pelo que passámos...ou pelo menos o que nos ma bomba de neutrões, não passou de 1 estalinho de carnaval.
    Assim é o parte que nos anima e que o corpo segue!...senão morre antes de ter cumprido o projecto que trazia.

    Torga é para sentir assim mesmo! Mesmo na desventura ele consegue imprimir nos versos a garra de umvencedor.
    e não! Não passamos por aqui apenas uma vida...senão Jesus não teria dito:
    "COISAS MAIORES DO QUE AQUELAS QUE EU FIZ, FAREIS VÓS UM DIA!" -
    O Conhecimento atinge-se, revivendo vários ítems da vida que a alma vai recordando. Ela trás consigo todas as memórias - chamados regitos Akáshicos.
    E a Sabedoria é tudo aquilo que se vence no terreno aplicando o que fomos aprendendo a par da nossa alma pelos trilhos seus! dominando o "ego" e não enaltecendo-o! vigiando cada pensamento e dominando emoções, distanciando-nos do que é exterior e tocável! - tudo é ilusão(ou MAya) que se vive aqui. Só a alma e o que está para Além...até sntir o pulsar do Cosmos em nós...é verdadeiro!
    é o silêncio que nos alimenta e avigilÂncia que nos sustenta a vida de alegria e felicidade.
    Este tempo deu-me a oportunidade de ficar mais leve,muito embora não estivesse apenas em introspecção e silêncio...
    com a animais é impossível e uma mãe a caminhar para o fim,seria impossível.
    Porém sinto-me rejuvenescida. Todos os dias me riu com algo...olho para o céu e digo: BOM DIA PÀSCOA! - logo pela manhã...a Natureza por aqui parece ouvir-me atentamente porque em dá o retorno disso e o meu sorriso fica cada vez mais rasgado e agradeço isso.

    Abraço abraçado nesta Pascoa
    Alleluia
    Agnus Dei

    Sempre
    Mariz

    ResponderEliminar
  23. errata:
    ..."ou pelo menos o que parecia ...ser uma bomba e neutrões passou a um estalinho de Carnaval"
    -------------------------

    ..."assim é a parte que nos anima e o corpo obedece"
    --------------------------

    ..."com 5 animais a tratar seria impossível e uma mãe a caminhar para o fim...também"
    ----------------------------

    ..."nos sustenta numa vida de alegria e felicidade".

    ------------------------------


    Peço perdão mas é quase meia noite e tenho de mudar o blog...
    Abraço meu de sempre
    Mariz

    ResponderEliminar
  24. "me dá o retorno"...

    as outras gralhas, perdão, "Agros...mas escrever depressa e sem muita atenção ao teclado é no que dá.....


    E não!
    Nunca mais se volta ao ponto de partida!!!
    Começamos de outros pontos- embora semelhantes caso nao aprendamos aquilo que ficou para trás...então as coisas vão piorando cada vez mais chegando a situações estremadas. Ninguém tem culpa...a nossa desatenção na caminhada é que deveria ser feita de outra forma..mais coerente e atenta!!! É assim que funciona!

    Agora vou...falta sempre mais um pedacinho...e não posso dizer tudo de uma só vez.

    Abraço grande...seja lá o que estiver na origem há já algum tempo dessa sua fixação.(?)
    Salte! Crie!, Obrigue-se a mudar e tudo muda á sua volta...
    VIVA FELIZ!!!!!

    Por favor!!! Quero um sorriso, vá lá...amiguinho doce.

    Mariz

    ResponderEliminar
  25. Hola Feli,

    Tu também és importante para nós!
    Um bom dia de Páscoa.

    Abraço

    ResponderEliminar
  26. Mariz,

    Fico feliz pelo seu “regresso” e por se ter lembrado de nós!
    Quanto a este meu post, gosto muito do Miguel Torga, aliás, gosto muito de poesia e como tenho alguma "dificuldade" com as palavras, costumo utilizar poemas para “ilustrar” o meu estado de alma.
    Sobre o sorriso, deixo aqui um poema do (um pouco esquecido) António Patrício:

    De que me rio eu?... Eu rio horas e horas
    só para me esquecer, para me não sentir.
    Eu rio a olhar o mar, as noites e as auroras;
    passo a vida febril inquietantemente a rir.

    Eu rio porque tenho medo, um terror vago
    de me sentir a sós e de me interrogar;
    rio p’ra não ouvir a voz do mar pressago
    nem a das coisas mudas a chorar.

    Rio p’ra não ouvir a voz que grita dentro de mim
    o mistério de tudo o que me cerca
    e a dor de não saber porque vivo assim.

    Obrigado por ter vindo aqui, obrigado pelas suas palavras, nem sempre muito inteligíveis para mim, mas pelas quais eu tento dar o meu melhor e que para ser franco me fazem sentir bem.

    Abraço grande

    ResponderEliminar
  27. Argos, lindo o poema... - e tem razão: completamente esquecido...tanto que nem me lembrava que existia!

    Sabe? Por vezes também não tenho palavras que saltem do meu peito, para expressar o que sinto...mas não é menos verdade que levo uma vantagem sobre si: não acumulo dor, nem desgostos, sejam ou não de amor... e sempre falo/escrevo/ canto/ riuo que for, para ficar bem! mas também choro e tenho furias!Tenho! O que é que eu posso fazer? Mas não mordo, nem parto nada... - srsrsr - ao computador por exemplo já tive vontade mais do que uma vez de acabar com ele á estalada...mas depois penso que ele é o meu piano sem som, a fonte do meu inesgotável sentir do que me vai na alma....e então lá fico mais branda!
    Mas quanto ao amor que fala cá dentro de nós...
    dizem que ele é o causador de tantos infortúnios...
    pobre amor!
    O sentimento da alegria é o resultado da compaixão que temos por nós próprios...
    senão veja:
    se não pode modificar algo que o magoa, ou sair do torbilhão de pensamentos menos bons, ou ainda de correr para SI...falta-lhe o quê?
    COMPAIXÃO! AMOR com uma visão mais lacta! e logo a ALEGRIA invade o coração...sobretudo ela é transformadora de tanto se "matutar" em vão!
    Eu pergunto: se a felicidade é um estado permanente que está ao alcance de se colher como uma flor que sempre se regenera em cada ciclo e chega a durar quase o ano inteiro- como as que tenho no meu mini jardim, porque razão não se as imita? Porque elas não têm problemas?
    quem disse?
    Tudo na Natureza é vivente! Sentem...mas não choram nem se lamentam!
    O que acha então que o tempo lhes faz?
    Frio intenso, calor por vezes tórrido, chuvas torrenciais...ou então quentinhas pelo sol e de repente cai um grande aguaceiro...
    ou ainda as patas de qualquer animal ou a desumanidade do homem as arrancam do seu meio ambiente antes de tempo?!
    Como acha que elas ficam?
    Pense nos seus problemas como se fosse uma flor: regue-se com pensamentos bons, saudáveis...mal comece a lembrar-se de coisas menos felizes; aqueça-se dentro de SI procurando alimentar-se de outros assuntos de alma, de auto-conhecimento, em vez e só de poeta, e outros escritores. Ouçao seu canto, pela manhã, dando graças, por estar vivo pois é uma oportunidade que milhões de almas não tiveram...de regressar a esta escola chamada Planeta Terra.Caminhe seguro de que há sempre amor á sua volta, mesmo que não veja...mas encontra isso na melodia de um , num poema sentido, num sorriso de alguém que lhe quer bem,num/a amigo/a que aparece, numa fase que escuta sem querer, numa resposta que chega á sua mente sem saber porquê... tudo isto são "sinais" de outras "gentes" que mais dia menos dia, o nosso véu desaparece e conseguimos ver para além desta densidade - tal como Jesus sabia antes de ser trucidado até por um companheiro que O seguia! O que sentia o Argos? Há sempre exemplos não extremados como o deste HOMEM que se ergueu carregando todo o peso dos piores males que a humanidade provoca diariamente: vinganças, traições, maledicências, raivas, agressões, ódios, dissimulações,egoísmos, despotismos, and so on! e isto...sentido á escala mundial!!! Impensável não?
    O que somos nós então com os nossos problemazinhos, piedadezinhas de nós, perante algo tão imensamente grandioso em termos de mal?
    Afirme-se Argos...afirme-se aí dentro. Temos um Poder infindável de conseguir transformar tudo...mas para isso também é necessário QUERER ou seja TER VONTADE de sair desse Argos e entrar noutro...custe o que custar; na certeza de ficar bem mais leve, mais fiel a si, mais liberto de tudo o que o incomoda neste e noutros momentos. Cada momento deverá ser inteligentemente vivido com inteira responsabilidade pelos nossos pensamentos e acções. antes de acender uma luz...bastando para isso pressionar um interruptor, já o seu pensamento voou para algures seja positivo ou negativo. Basta pensar e está lá! É instantâneo...ainda está a percorrer um"filme" mental sobre qualquer qcontecimento...já essa vibração - seja ela qual for - irá tocar outros que estejam nesse momento na mesma "onda" ou frequência" positiva ou não!Veja que responsabilidade temos para com o mundo! percebe agora que CONSCIÊNCIA COLECTIVA JESUS NÃO ELEVOU?
    Bom...não pretendotornar-me maçadora, mas é que este HOMEM tem uma forte vivência no meu SER...e não ando com a mão no peito a dizer : mea culpa, mea culpa, mea culpa...porque ELE sabe de ante-mão que eu sou uma pobre faltosa também! Não ando metida nas igrejas, ou em cursinhos onde me vão dizer tudo aquilo que eu já sei e ainda com aquelas vozes de quase santidade ...como certos religiosos/as!
    Cursei sim alguns mas de auto-conhecimento que é isso que só no Oriente se consegue aprender...porque são menos enraízados na matéria e menos prepotentes - embora hoje em dia já se comercialize tudo, e há sempre ovelhas ranhosas que vêm para o Ocidente fazer fortunas com este tipo de "ajudas" ao ser humano!Nomeadamente ensinarem uma terapia holística como Reiki e outras, cuja energia saída das nossas maõs pode ajudar a curar ou a suavizar os males físicos e psíquicos dos outros e levam dinheiro por isso. conclusão Portugal, como país do "chico-espertismos" ficou quase todo "graduado"e são "mestrados" disto e daquilo...em...calcule-se: ESPIRITUALIDADE E PASSAGEM DE ENERGIA! - quando ambas fazem parte integral do ser humano!
    Mas para quem naõ tem emprego ou quer ganhar mais do que aquilo que já tem e outros que nunca tiveram acesso a grandes estudos...verem-se agora com "um canudo" em espiritualidade...é o expoente máximo para a elevação do "ego" e incha que nem perús em vésperas de Natal!
    Poucos, muito poucos receberam a Iniciação e ficaram-se pela gratuitidade ao próximo...sem recompensas. Para isso o Universo está atento para que nada falte áqueles que perseverarem até ao fim - como vem escrito!
    percebe agora porque razão digo sempre que não tenho problemas e não me falta nada? Mesmo com uma pré-reforma de 16 anos de Estado e desde há 11 anos sem outra fonte de sustento...que naõ até o meu pai andar por aqui até 2003! e não é por isso que vivo menos feliz...porque não vivo mesmo!!! Mas se eu me permitisse...ah sim! tinha problemas ás carradas! tinha desgosto de ficar de cama e não me querer levantar mais!
    Mas "algo" me fez despertar e é isso que conta. é por isso que insisto, e não desarmo, enquanto não conseguir ajudar todos aqueles que posso e neste caso pela leitura daquilo que vou escrevendo! Se é que chego algum lado...????
    Agora vou...
    Deixo um beijo carinhoso na sua testa na certeza de estar sempre disponível, para o ler/ouvir...o que for e tentar ajudar...mas não posso viver por si, nem por ninguém...mas pelo menos sabe que me tem lá!!!

    Sempre..
    Mariz

    perdoe as gralhas...como sempre! - rsrsr

    Vai gostar do vídeo que escolhi...como interlúdio aquele post que antecede a festa do meu blog dia 15. Depois venho cá entregar os convites!Mas é que venho mesmo!!!!

    ResponderEliminar
  28. agora é que vi outra gralha: no 3º comentário de ontem

    ..."situações extremadas"

    que coisa esta!

    Mariz

    ResponderEliminar
  29. Ah! Cá está outra e devem haver muitas mais...mas não vou ligar a isso...
    faltam-me aqui "os revisores" que tinha lá no Estado!

    então ler-se-ia:
    TURBILHÃO!!!

    SRSRSRSR

    ABRACINHO
    mARIZ

    ResponderEliminar
  30. "CALMARIA"...(??)
    não tem de quê...
    está hoje muito lacónico...

    abraço
    M.

    ResponderEliminar
  31. Sim Mariz,
    "calmaria",no turbilhão de pensamentos.

    Obrigado grande de verdade

    ResponderEliminar
  32. Simplesmente belíssima essa postagem!Vou repassá-la ao meu Blog, uma verdadeira obra-prima de Torga!Parabéns!!

    Abraços,

    Reggina Moon

    ResponderEliminar
  33. Olá Regina,

    Fiquei muito feliz por teres gostado do poema do Miguel Torga.
    Só preciso de fazer uma pequena rectificação, porque sem querer posso estar a induzir os outros a erro.
    Aquele poema foi posto aqui para ilustrar o meu estado de alma, que naquele momento era uma ilusão, um sonho, daí o título do Post: Sonho.
    O nome do poema é “Viagem”.
    Peço desculpa pela minha “trapalhada” e um abraço grande!

    ResponderEliminar
  34. Argos,

    Boa noite!
    Isso acontece mesmo, talvez tenha sido falta de atenção de minha parte, mas já está tudo certinho.
    Obrigada por sua atenção e cuidado, eu prezo muito por isso também.

    Belíssimo seu espaço, adoro vir aki.

    Abraços carinhosos,

    Reggina Moon

    ResponderEliminar
  35. Regina,

    Um abraço e obrigado!

    (Também gosto de "passear" pelo seu blog)

    ResponderEliminar
  36. Argos,

    É muito importante para mim suas visitas, saber o que pensas...
    Procuro postar poesias de fácil entendimento, permitindo assim, que cada um as analise de forma individual.


    Grata por seus comentários, sejas bem vindo, sempre!

    Parabéns pelo Blog...
    Abraços carinhosos,

    REGGINA MOON

    ResponderEliminar

Cada comentário a este post é mais um Facho de Luz que nos ilumina.
Mas, se apenas quiser assinalar a sua presença, dar-nos um recadinho ou dizer-nos um simples “olá”, poderá também fazê-lo no nosso Mural de Recados.
A equipa do Farol agradece o vosso carinho e Amizade.