quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Pobre Velha Música!

Pobre velha música!
Não sei por que agrado,
Enche-se de lágrimas
Meu olhar parado.

Recordo outro ouvir-te,
Não sei se te ouvi
Nessa minha infância
Que me lembra em ti.

Com que ânsia tão raiva
Quero aquele outrora!
E eu era feliz? Não sei:
Fui-o outrora agora.

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"



20 comentários:

  1. Lindo o poema de Fernando Pessoa!
    Sabias que ele tinha medo das trovoadas? Muitas vezes no Martinho da Arcada queriam falar com ele e ele estava debaixo das mesas com medo dos trovões rsrrsrsrsrsrsrs!

    Beijos
    Flor

    ResponderEliminar
  2. Un precioso poema me gusto mucho y preciosa musica
    un beso

    ResponderEliminar
  3. Esses poemas de Fernando Pessoa são tão belos... Ele joga, dança, brinca e pinta com as palavras. É lindo!
    Bj.

    ResponderEliminar
  4. Bonito poema que leído y releído con la música del Claro de Luna, suena todavía mucho mejor.
    Gracias por compartir letras y música.
    Bicos

    ResponderEliminar
  5. «`'•.¸.¤¤¤¤¤¤¤.¸.•'´»
    «`'•.¸.¤(\__/)¤.¸.•'´»
    «`'•.¸.¤(=':'=)¤.¸.•'´»
    «`'•.¸.¤(")_(")¤.¸.•'´»
    «`'•.¸.¤¤¤¤¤¤¤.¸.•'´»
    (¸.•'´(¸.•'´`'•.¸)`' •.¸)

    ESTA MUY LINDO EL POEMA, SLAUDOS CHRISTIANN

    ResponderEliminar
  6. ¡Ay, ay, ay, siento la tardanza! Aunque deseo que haya merecido la pena la espera, porque ha llegado el gran día… Vengo vestida de Ángel para anunciarte la apertura de mi nuevo blog “MIS ÁNGELES VIENEN AL PARAISO”, que será la vitrina de exposición de los premios y regalos que reciba y entregue, y donde quedarán a disposición de todos vosotr@s para siempre…

    Para celebrarlo y celebrar lo que este evento representa, he preparado una entrega de premios que pueden recogerse desde ya mismo. Tanto el motivo de la celebración como las instrucciones de la entrega de premios se encuentran en dos entradas idénticas que he puesto en mis dos blogs: una en SOMOS ÁNGELES EN LA TIERRA, y la otra en MIS ÁNGELES VIENEN AL PARAÍSO; sigue las instrucciones y no tendrás problema alguno, pero si lo tienes, ponte en contacto de inmediato conmigo y la solución será ¡ipso facto!

    Gracias por vuestra paciente espera y ahora espero yo, con las piernas temblando, que haya merecido la pena lo que habéis aguantado jeje…

    ResponderEliminar
  7. O Pessoa sempre a dar gosto ler. Bonita música e belas imagens. Obrigada pelo momento.
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Hola Amigos

    Un gusto volver a pasar por esta casa, después de unos dias de mucho trabajo, francamente preciosa música, me la llevo en el alma.

    Besitos.

    ResponderEliminar
  9. Querido Argos, y también Tétis y Poseidón:

    Gracias por vuestras hermosas palabras, pero quiero que tengáis presente que comparto todos mis premios con vosotros porque los MERECÉIS por vuestro maravilloso trabajo en ese blog tan hermoso que tenéis, porque os considero "amigos bloggeros" después de tanto tiempo de relación, y porque, como digo en la presentación del blog, porque también me gustaría estrechar esos lazos de amistad que ahora nos unen y crear una verdadera cadena de amistad fuerte y sólida que una a todos los blogs posibles para ver si conseguimos cambiar un poquito este loco mundo...

    Deseo de corazón que disfrutéis con esos premios y regalos que os habéis ganado a pulso y que con tanto cariño os entrego, y que dispongáis de todo lo que hay en ese paraíso de trofeos porque todo es para vosotros...

    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Nobre colega Argos,

    Uma tríplice beleza de Pessoa, Beethoven e da Lua.

    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  11. Olá flor

    Não sabia que o Pessoa tinha medo das trovoadas!
    Aqui estamos sempre a aprender.

    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  12. Luna,

    Ainda bem que gostaste, fico feliz!

    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  13. Olá Meri

    Tens razão no que dizes, o Fernando Pessoa transforma as palavras em imagens!

    Um abraço grande

    ResponderEliminar
  14. Christiann,

    Obrigado.

    Um grande abraço e boa semana!

    ResponderEliminar
  15. Angelet

    Obrigado pelos prémios, és muito simpática.
    Mereces tudo de bom para ti e para o teu blog.

    Abraço

    ResponderEliminar
  16. Olá Fonsilleda

    fico feliz por teres gostado do poema e da música!
    Para mim, estes poemas e este género de música é uma especie de "evasão".
    Uma evasão como a que o teu blog proporciona!

    Abraço

    ResponderEliminar
  17. Graça

    Obrigado eu pelas suas palavras simpáticas e pelo seu blog, um óptimo sítio para passearmos!

    abraço grande

    ResponderEliminar
  18. Naiba,


    Obrigado pela visita!
    Espero que tenhas descansado um pouco enquanto ouvias esta música.

    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  19. Amigo Mar

    Concordo inteiramente consigo!

    Um grande abraço e obrigado pelas contribuições sempre tão oportunas

    ResponderEliminar
  20. Olá Argos

    Pois é claro... faltava eu aqui vir deixar-te umas palavrinhas!...

    Mas, que poderemos dizer mais sobre Fernando Pessoa? É claro que Pessoa é uma fonte inesgotável, tem tanto para comentar, tanto e tão variado...

    Quanto a este poema concretamente, é um poema de recordação, de saudade de uma infância feliz, a infância de Pessoa? a infância de todos e de cada um de nós? a tua infância, Argos?

    "E eu era feliz? Não sei:
    Fui-o outrora agora"


    Cabe a cada um de nós fazermos por sermos felizes. Não esqueças o conselho/pedido de Raul Solnado, que adaptarei:

    "Faz-me o favor de ser feliz!"

    Quanto à música... magnífica, linda para acompanhar este poema.

    Um grande abraço muito amigo

    ResponderEliminar

Cada comentário a este post é mais um Facho de Luz que nos ilumina.
Mas, se apenas quiser assinalar a sua presença, dar-nos um recadinho ou dizer-nos um simples “olá”, poderá também fazê-lo no nosso Mural de Recados.
A equipa do Farol agradece o vosso carinho e Amizade.