sábado, 12 de fevereiro de 2011

Aurora


A poesia não é voz - é uma inflexão.
Dizer, diz tudo a prosa. No verso
nada se acrescenta a nada, somente
um jeito impalpável dá figura
ao sonho de cada um, expectativa
das formas por achar. No verso nasce
à palavra uma verdade que não acha
entre os escombros da prosa o seu caminho.
E aos homens um sentido que não há
nos gestos nem nas coisas:

voo sem pássaro dentro.

(Adolfo Casais Monteiro)

14 comentários:

  1. Gostei do sentido e conotação do Poema.Mas adorei a imagem!
    BFS.
    Beijo.
    isa.

    ResponderEliminar
  2. Não tinha pensado assim....por isso,
    talvez uma boa prosa, para mim...se sobreponha à poesia...
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. A poesia, convida mais ao sonho,á palavras rimada...Na prosa, há textos que são verdadeiros poemas!!
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  4. Teus gestos são tão simples...
    que se tornam gigantescas atitudes...

    Marta Bittencourt

    Beijos meus........M@ria

    ResponderEliminar
  5. "Quem me Julga pelas Aparências
    Corre o Risco de Nunca Ver
    de Verdade o Meu Coração."

    Pe. Fábio de Melo

    Feliz Domingo e beijos meus!! M@ria


    Obs:Te espero aqui Novo blog
    http://mariabozoli.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Amigo Argos

    Felicito-te por nos trazeres Adolfo Casais Monteiro, um vulto da Lusofonia que anda um pouco esquecido, aliás como tantos outros...

    Considerado um vanguardista, Casais Monteiro mostra bem aqui essa sua faceta ao, como poeta, ter rompido com o lirismo tradicional.

    Um enorme abraço

    ResponderEliminar
  7. Argos que poesia,tan bonita que invita a vivir la vida, con intensidad y de manera valiente y vital..

    me ha gustado y la foto muy sugerente, ya volví..

    con el corazón lleno de Atlántico Oeste..

    Un beso

    ResponderEliminar
  8. Meus queridos

    Uma verdade absoluta...na prosa não se tem que estar rimando...desnuda-se apenas a alma.
    Lindo como sempre.

    Beijinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  9. Tu enxergas o profundo, Eu insisto em ver a margem
    Quando vês o coração, Eu vejo a imagem

    Padre Fabio de Melo

    Uma semana de Paz e alegrias! M@ria


    OBS:Te espero aqui no meu novo espaço
    http://mariabozoli.blogspot.com/

    *************************************

    ResponderEliminar
  10. Como muchas veces he dicho, sólo hablo castellano, sin embargo, la musicalidad de estos versos me ha calado hondo, y casi he llegado a entender o imaginar la verdad de sus palabras.

    Besos

    ResponderEliminar
  11. Olá Argos,

    Qual é o homem capaz, actualmente, de voar "sem pássaro dentro"?
    Penso que essa capacidade de sonho foi, a muitos deles, coartada. A uns por umas razões, a outros por outras.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  12. Bella Poesía, intensa, con fuerza.
    me encanto.

    Querida Tetis, Poseidón y Argos Feliz día del amor y la amistad..

    ___█████____████
    ___████__████_███
    __███____████__███
    __███_███___██__██
    __███__███████___███
    ___███_████████_████
    ███_██_███████__████
    _███_____████__████
    __██████_____█████
    ___███████__█████
    ______████ _██
    ______________██
    _______________█
    _████_________█
    __█████_______█
    ___████________█
    ____█████______█
    _________█______█
    _____███_█_█__█
    ____█████__█_█
    ___██████___█_____████...
    ____████____█___███_██...
    _____██____█__██____██...
    ______█___█_██_______█...
    _________███__________...
    _________██___________...
    _________█
    ________█
    ________█
    _______█
    ______█
    _____█
    besitos para los tres, que Dios los bendiga.

    ResponderEliminar
  13. Mon ami Argos,
    Gostei tb do poema.

    La poésie est le miroir brouillé de notre société. Et chaque poète souffle sur ce miroir : son haleine différemment l'embue.

    Aragon (Louis), Chronique du bel canto (Skira).

    -------------------------------

    Tout ce qui n'est point prose est vers ; et tout ce qui n'est point vers est prose.

    Molière (Jean-Baptiste Poquelin, dit), Le Bourgeois gentilhomme,


    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  14. A todos os amigos que entenderam a "Aurora" o meu obrigado.

    Abraço

    ResponderEliminar

Cada comentário a este post é mais um Facho de Luz que nos ilumina.
Mas, se apenas quiser assinalar a sua presença, dar-nos um recadinho ou dizer-nos um simples “olá”, poderá também fazê-lo no nosso Mural de Recados.
A equipa do Farol agradece o vosso carinho e Amizade.