domingo, 22 de janeiro de 2012

Mais um tesouro descoberto

Recuperados fósseis recolhidos por Darwin e escondidos em armário há mais de um século

Howard Faclon-Lang, um paleontologista da Universidade de Londres, tropeçou, literalmente, num tesouro escondido num velho armário da British Geological Survey.

Dentro do armário estavam várias lamelas de fósseis etiquetadas e, nas etiquetas, o nome do homem que introduziu o paradigma evolucionário e de selecção natural das espécies, nada mais nada menos do que o naturalista britânico Charles Darwin.

Falcon-Lang nem queria acreditar quando, utilizando uma lanterna, iluminou o interior do armário, pegou numa das lâminas de vidro e leu o nome à contraluz: «C. Darwin Esq.»

O paleontólogo conta que, apesar de «ter percebido imediatamente que se tratava de uma descoberta bastante importante», demorou um bocado até que conseguisse convencer-se a ele próprio «de que, efectivamente, se tratava de uma assinatura de Darwin».

Um atónito Horward Falcon-Lang, encontrou uma colecção de 314 lamelas de espécimes recolhidos por Darwin e por outros do seu círculo mais íntimo, entre os quais se inclui John Hooker e o reverendo John Henslow, o mentor de Darwin em Cambridge.

Os fósseis, até aqui desconhecidos da comunidade científica, estavam escondidos há 165 anos, mas são de uma importância crucial, vêm demonstrar que existe mais a aprender sobre determinado período da história do que se poderia calcular.

O responsável pela descoberta avança que um dos mais bizaros espécimes da colecção é um fungo de 400 milhões de anos.

Muitas das amostras agora descobertas foram recolhidas por Darwin durante a sua famosa expedição a bordo do HMS Beagle, em 1834. Seria durante essa viagem que o naturalista britânico começaria a desenvolver a sua teoria da evolução das espécies.

Muitas das amostras recolhidas nessa altura seriam despachadas para Inglaterra ao cuidado de Joseph Hooker, um botânico amigo de Darwin, que as receberia e catalogaria.

Nessa altura Hooker estava a trabalhar para a British Geological Survey, no entanto, o botânico sairia numa expedição para os Himalaias antes de concluir o trabalho de catalogação. O tesouro fóssil ficaria encerrado num armário e perder-se-ia, até Abril do ano passado, altura em que Falcon-Lang o trouxe à luz do dia.

A partir de hoje o visionamento das lamelas de Darwin será possível numa exposição online.

In: SOL.sapo.pt, 17 Jan. 2012

14 comentários:

  1. Gostei da notícia! Estes assuntos interessam-me muito.
    Obrigada pela partilha.
    Beijo.
    isa.

    ResponderEliminar
  2. Não sou muito dado à ciência...mas
    captei o principal...., creio.
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Mais uma de tantas preciosidades que estão escondidas em armários e desconhecemos! Patrimônio da humanidade! Que bom, tentarei acessar para minhas aulas de Biologia! Obrigada por nos informar! Beijo!

    ResponderEliminar
  4. E quantas mais preciosidades encontraremos ainda? Há muitos tesouros ainda por encontrar. Gostei da postagem.
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  5. Interesantísima entrada. Gracias por compartirla.

    Muchos besos. María

    ResponderEliminar
  6. Interessantíssimo o tema, feliz escolha. Olá amigos Vim convidar a todos a participarem das brincadeiras pelo aniversário de 2 anos de renascimento da minha Ilha. O convite está acima das postagens e basta dá um clic que serás levado a festa. Temos 2 brincadeiras e a grande festa dia 13 de fevereiro. Te espero lá. Beijos no coração ♥ ♥ ♥

    ResponderEliminar
  7. Hola Argos, Tétis y Poseidón:
    Hay torta y te invito a celebrar el primer aniversario del Kiosko de Mau y te agradezco el haberme brindado tu amistad bloguera. Gracias por seguirme.
    Recoge tu recuerdo de aquí:

    http://kioskodemau.blogspot.com/2012/01/primer-aniversario.html#.TxyD4KW1Oa8


    Un abrazo lleno de luz y ternura con mucho chocolate.
    Mau

    ResponderEliminar
  8. Olá Tétis,

    Há factos inacreditáveis!

    Para além da importância da descoberta, interrogo-me como foi possível esse material estar abandonado durante 165 anos. É que não estamos a falar de uma Instituição qualquer.

    Beijinho.

    ResponderEliminar


  9. Borda el pañuelo de tus sueños de mil colores
    Y en cada esquina ponle una cinta de ilusiones…

    Si se pierden los encuentras
    Si se alejan los acercas
    Si se van los atraes

    No te desveles que se enojarán
    Y si se enojan te olvidarás
    Que por un momento…
    Has sido feliz bordando un sueño.

    Un fuerte abrazo hoy desde mi tierra
    Bañada por los aromas del Cantábrico.

    María del Carmen



    ResponderEliminar
  10. Hola!!!! Estoy en la blogoteca.20minutos. me gustaría que pasases y des tu opinión y si puedes votar, en buena hora!! Es la primera vez y quiero hacer conocer el blog!!!
    te espero por http://lablogoteca.20minutos.es/todo-preescolar-15750/0/
    Espero te guste!!
    Muy bueno tu blog!!!
    saludos

    ResponderEliminar
  11. Traze-me um pouco da tua lembrança,
    aroma perdido, saudade da flor!

    Bom dia e beijos perfumados prá voce! M@ria

    ResponderEliminar
  12. Querida amia Tétis,

    Gracias por darnos esta noticia.
    Existen tantas cosas aun por descubrir..
    El ser humano tiene que conseguir e ir a más siempre.

    Besos, beijos, bisous mon amie.

    ResponderEliminar
  13. Olá Tétis,

    Será que essa gente não limpa e arruma os armários?????????????????????????
    Agora mais a sério, gostei muito deste post, sabes bem como estes assuntos me interessam!

    Abraço muito grande

    ResponderEliminar
  14. Amigos

    Obrigada a todos aqueles que estiveram comigo a abrir este velho armário onde Darwin guardou um tesouro precioso para o conhecimento da vida na Terra.

    Beijinhos a todos vós.

    ResponderEliminar

Cada comentário a este post é mais um Facho de Luz que nos ilumina.
Mas, se apenas quiser assinalar a sua presença, dar-nos um recadinho ou dizer-nos um simples “olá”, poderá também fazê-lo no nosso Mural de Recados.
A equipa do Farol agradece o vosso carinho e Amizade.