segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Recordando... Los Hermanos Rigual

 

Recordando a bela canção Cuando calienta el sol, editada em 1961 e que viria a tornar-se famosa na interpretação do trio cubano Los Hermanos Rigual, formado por Pedro, Carlos e Mario Rigual.

Interpretada e com notáveis gravações por muitos e variados cantores, desde a Europa à América, vamos hoje recordá-la na sua versão original, de 1962, de Los Hermanos Rigual.



Cuando calienta el sol

Amor, estoy solo aqui en la playa,

es el sol quien me acompaña

Y me quema, y me quema, y me quema

 

Cuando calienta el sol

aqui en la playa

Siento tu cuerpo vibrar

cerca de mi

es tu palpitar

es tu cara

es tu pelo

son tus besos

 

Me estremezco, oh, oh, oh.

Cuando calienta el sol

aqui en la playa

siento tu cuerpo vibrar

cerca de mi

es tu palpitar

tu recuerdo

mi locura

mi delirio

me estremezco,oh,oh,oh

cuando calienta el sol.



quarta-feira, 22 de julho de 2020

Después..



¿DESPUES?, no hay “después”. Porque después él te se enfría, después el interés se pierde, después el día se vuelve noche, después la gente crece, después la gente envejece, después la vida se termina; y uno se arrepiente por no hacerlo antes cuando tuvo la oportunidad.

“La vida es ahora siempre!”

segunda-feira, 6 de julho de 2020

Concerto para um Verão

Concerto para um Verão
Fernando Lopez


******




sábado, 20 de junho de 2020

Verão 2020 - Entardecer


No entardecer dos dias de Verão...

No entardecer dos dias de Verão, às vezes,
Ainda que não haja brisa nenhuma, parece
Que passa, um momento, uma leve brisa...
Mas as árvores permanecem imóveis
Em todas as folhas das suas folhas
E os nossos sentidos tiveram uma ilusão,
Tiveram a ilusão do que lhes agradaria...

Ah!, os sentidos, os doentes que vêem e ouvem!
Fôssemos nós como devíamos ser
E não haveria em nós necessidade de ilusão...
Bastar-nos-ia sentir com clareza e vida
E nem repararmos para que há sentidos...

Mas Graças a Deus que há imperfeição no Mundo
Porque a imperfeição é uma coisa,
E haver gente que erra é original,
E haver gente doente torna o Mundo engraçado.
Se não houvesse imperfeição, havia uma coisa a menos,
E deve haver muita coisa
Para termos muito que ver e ouvir...


“O Guardador de Rebanhos”. In: Poemas de Alberto Caeiro. Fernando Pessoa

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Quiero paz..


En estos momentos de incertidumbres, virus, racismo, mal estar, pobreza, etc.

Quiero PAZ!!


quarta-feira, 27 de maio de 2020

Canção do dia de sempre



Canção do dia de sempre

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...

Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu...

E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência... esperança...

E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.

Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.

Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!

E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas...

Mário Quintana

quarta-feira, 13 de maio de 2020

En tu vida..



"No borres ningún día de tu vida.
Los días bellos te han dado felicidad.
Los malos te han dado experiencia.
Y los peores, te han enseñado a vivir."